Home / Natação bebe / Natação para Bebês com Asma

Natação para Bebês com Asma

Você já ouviu falar da prática de nado em bebês? Se sim, sabia que a natação para bebês com asma pode auxiliar no combate à doença? Se não, este artigo foi feito especialmente para você.

A natação para bebês é uma prática que vem ganhando força nos últimos anos. Suas principais vantagens são o desenvolvimento cognitivo e motor, que são beneficiados pelo nado precoce. Mas alguns acreditam que ela não é recomendada para bebês asmáticos.

Dessa forma, neste artigo, vamos comentar sobre os principais prós e contras da natação para bebês com asma. Vamos comentar também sobre o nado para bebês no geral, e algumas precauções que devem ser tomadas.

A natação para bebês

A natação para bebês é uma prática que se tornou, nos últimos tempos, uma prática comum e até recomendada por diversos especialistas. Ao ouvir falar disso, algumas pessoas podem pensar que a prática do nado seja perigosa para os pequenos.

Mas a verdade é que os bebês possuem um reflexo de nado desde o momento que nascem. Isso porque o útero materno é um ambiente aquático, onde os bebês se movimentam e não respiram pelos pulmões.

Isso auxilia os bebês a aprenderem a nadar no futuro, e perderem o medo comum em crianças maiores. Além disso, a prática de nado nos bebês auxilia muito no desenvolvimento motor dos pequenos, além de melhorar sua cognição.

Certo, entendemos as vantagens que o nado pode ter para os bebês. Mas e o caso da natação para bebês com asma? Existe algum problema que bebês que possuam o problema se esforcem muito no meio aquático?

Ela pode auxiliar no combate à asma?

A primeira coisa a se falar sobre o nado para bebês asmáticos é que ele não é, por si só, prejudicial para os pequenos. Pelo contrário, ele pode, inclusive, ajudar no combate à doença.

Para entender como isso acontece, precisamos entender o que é a asma, afinal de contas. A asma é uma doença caracterizada por uma inflamação nos bronquíolos, que torna a respiração difícil e gera uma produção incomum de muco.

É uma doença hereditária, mas pode ser agravada pelo contato com a poluição e com outros tipos de fumaças, como a do cigarro, e alergias respiratórias. Bebês que possuem a doença devem ter acompanhamento médico e acesso a inalações.

A natação para bebês asmáticos é um fator-chave no combate à complicação. Isso porque ela auxilia no desenvolvimento brônquico dos bebês, fazendo suas vias respiratórias mais flexíveis e difíceis de serem obstruídas.

Os bebês não vão, logo de início, aprender a nadar. Na verdade, a natação para bebês funciona mais como um auxílio para que eles possam praticar o esporte no futuro sem complicações. Porém, existem vantagens respiratórias que podem ser observadas.

Por exemplo, mesmo que não da mesma forma que crianças e adultos, bebês que praticam a natação ganham uma consciência maior da própria respiração. Isso facilita o tratamento da doença no futuro e evita crises mais severas.

Precauções

Apesar de normalmente benéfica, existem alguns cuidados que devem ser levados em consideração na natação para bebês com asma. Primeiro, uma sessão de nado nunca deve ultrapassar os 15 minutos de aula.

Além disso, os pequenos devem ser sempre acompanhados por um responsável enquanto estão na piscina. As melhores pessoas para fazerem isso são os pais dos bebês, além de irmãos mais velhos, avós e parentes próximos.

É sempre bom lembrar que é necessária uma conversa com um médico sempre que você for fazer alguma atividade física. Principalmente no caso de haver alguma doença já diagnosticada, como é o caso  natação para bebês com asma.

Sobre rafael

Veja Também

Natação para bebês de 10 meses

Com quase um ano de idade, o seu bebê já está mais ativo e gosta …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *